5 de fevereiro de 2011

O MAIOR ESCÂNDALO RELIGIOSO DO SÉCULO XX PRESTES A ACONTECER NOVAMENTE.

"MALDITOS os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável SALVADOR seja posto lado a lado com Buda e Maomé em não sei que panteão de falsos deuses" (Drama do Fim dos Tempos - Pe. Emmanuel)



"Por esses dias caminhei por Assis, e em alguns lugares de oração assisti a profanação. Vi budistas dançando ante o altar, onde em lugar de Cristo, havia sido colocado Buda, a quem se reverenciava e oferecia incenso" (Cardeal Sílvio Oddi).

8 comentários:

  1. heresy and apostacy for the beginning to end.
    god help us.

    ResponderExcluir
  2. A missa católico-romana já é uma excrescência trágica,com Buda ou sem Buda,porque os demônios estão presentes nas imagens de escultura,verdadiras desgraças que emporcalham a verdadeira fé,aquela expressa em ESPÍRITO e VERDADE! (João 4.23,24).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Moysés, salve Maria, "mãe do Meu Senhor" (São Lucas 1, 43).

      Então, de acordo com seu próprio raciocínio, Deus teria permitido que os "demônios" estivessem "presentes nas imagens de escultura" que ele mandou fazer por todo o antigo testamento possibilitando, o próprio Deus que você pensa que conhece, que desgraças "emporcalhassem" a verdadeira fé!!!!!

      Ou seja, Deus seria, para você, pobre protestante, autor da idolatria!

      Do protestantismo satânico que tira a salvação das pessoas, livrai-me Senhor Jesus!

      Isso é o que dá ser protestante!

      Excluir
  3. parabéns pelo blog. Nos unimos a vós em repúdio ao falso ecumenismo promovido pela Nova Roma liberal e modernista! Salve Maria!

    ResponderExcluir
  4. Bom dia. Eu tenho um blog de http://libreriaflandria.blogspot.mx/
    A acrescentar que eu acho que seu blog é muito bom. Eu gostaria que eles para adicionar um gadget de traduzir em qualquer idioma seria muito útil.

    No se si está bien escrito pero ojala me entiendan. Seria bueno poder traducir lo que escriben a cualquier idioma. Saludos y Gracias.

    ResponderExcluir
  5. Antes de tudo respeitar as outras religioes é algo importantissimo, afinal cada uma delas faz parte daquilo que conhecemos como cultura. Não sejamos hipocritas o cristianismo não estaria presente se não existisse o judaismo. o protestantismo não existiria sem a existencia do catolicismo e sem o apoio dos monarcas da saxonia. É preciso conhecermos a historia e repassa-la para as futuras gerações afinal não somos mais os vassalos da Idade Média. Somos seres pensantes formadores de opnião. O mais importante é respeitar as diferenças e cultura dos povos

    ResponderExcluir
  6. O treco c asim preferem dizr. Eh studar a biblia indepndnt d qalqer religião. O resto eh resto. Deixe q DEUS guie seus passos, pois ele msmo saberá a hra certa. Alias, ja sab... Ec pá di cá pá di lá, so envenena a alma. DEUS msmo ordenou fazer uma serpnt d bronze para aqle q foc picado, olhac para a estatua e era curado. Ipocritas sao todos nos. O grand pai nos encinou: AMAI-VOS UNS AOS OUTROS, E NAO CRITICAI-VOS UNS AOS OUTROS.

    ResponderExcluir

  7. Aproximações com o Islam ou com o Budismo não danificaram nem danificam a Igreja em seus rumos e muito menos em seus fundamentos essenciais – pois não há requisições de Islam e Budismo sobre decisões internas da Igreja.
    Em relação às outras grandes religiões - as quais não podem nem devem ser confundidas com as seitas - seitas não são culturas tradicionais envolvendo civilizações milenares, mas desvios e escroquerias -, deve haver respeito mútuo.
    Se em reuniões ou ajuntamentos de cunho ecumênico é facultado algum tipo de celebração das outras representações religiosas convidadas - o que, a meu ver é estranho e deslocado/desviado de uma finalidade ecumênica autêntica, pois qualquer “diálogo interreligioso” deveria se dar entre estudiosos e eruditos, e não envolver serviços espirituais -, então, a partir do momento em que a Igreja não revisa nem corrije as bases interativas com o "diálogo interreligioso", tal atividade de serviço espiritual não-cristão deve ser dar em um espaço específico para esse fim, por óbvio que fora do Altar do Santíssimo Sacramento.
    Por outro lado, alguns núcleos tradicionalistas preferem coexistir com e carregar uma atitude francamente sectária em relação às grandes tradições espirituais, parecendo protestantes sola scriptura nessa postura.
    O dano ecumênico - profundo - para a a Igreja não veio do Oriente, mas justamente da interação com protestantes, via papa Paulo VI e Concílio Vaticano II. O Budismo nunca requisitou ou exigiu da Igreja a alteração de qualquer posição cristã tradicional nem de qualquer de seus fundamentos – como o pedido protestante de alteração ( e abolição) da Missa Tridentina. Podemos repelir e devolver o Islam e nos posicionarmos quanto a Ismael não ter validade. Mas onde o Islam é Islam os seus ritos encontram-se inalterados desde a Hégira. enquanto isto, na Igreja, com o Conc. Vaticano II, a protestantização é mais que evidente e medidas de aggiornamento - cuja principal delas é criação da Nova Missa para fins de substituição da Missa Tradicional - tem o efeito visível de diluição no rito e na Espiritualidade...
    A existência de pessoas “à toas” e o deslocamento massivo de pessoas, algum dia, católicas para os movimentos Pentecostal, Reavivamento/Movimento Gospel, neopentecostalismo brasileiro e derivados protestante (Mormonismo, testemunhas de Jeová e Adventismo) pode ter como causa essa diluição (a qual, para não existir, exigiria da Igreja, no Brasil, uma mobilização e um esforço dignos quem tem Cristo e a Cruz dentro da alma...

    ResponderExcluir